Esta receita é uma dos primórdios da Sinhá. Receita ganhada de uma  família de descendentes de suíços que moram do interior do estado de SP. Fazemos esta receita desde 2005.  Os amigos e parentes sempre “pedem” este chutney  no final do ano, para a Sinhá ele tem o gosto e aroma do Natal. Todos que já conhecem este chutney pede “cadê aquele molhinho?”, é um sucesso.

Forte, com sabor marcante de pimenta,  especiarias, temperos e muita manga. É uma bomba de sabor e aroma maravilhoso. A base é a manga verde. A textura fica por conta dos pedaços de manga verde que não somem na receita, ficando macios e doces no mastigar. Forte e denso sabor agridoce, é um impacto marcante na boca.

Ele é preciso para acompanhar embutidos (salames, presunto cru, linguiças defumadas, e etc.), carnes de caça e o tão esperado porco assado do final de ano.

A pegada dele é o agridoce e picante que o chutney tem que obrigatoriamente ter.  No retrogosto as especiarias ganham força potencializadas pelos pedaços moidos na receita.

Para uma degustação inusitada, experimente comer com o arroz e feijão diário, remeterá diretamente a uma ceia completa.

Fique livre e aproveite esta geleia da maneira que melhor lhe provier.