Esta receita é uma adaptação feita pela Sinhá de uma receita gringa. Pensando naqueles que desejariam um meio termo entre o chutney de manga verde, que é  bem forte  e o de carambola que é bem suave, fizemos este de figo, um meio termo.

Este chutney é bem equilibrado, ele tem toda a força de aroma do figo, perfumado, contrastando com toques de especiarias, vinagre e temperos. Na boca,  tem sabor marcante agridoce com aquela sensação frutada cheirosa do figo. Esta sensação é potencializada pelas especiarias e pimenta, assim, o chutney tem uma pegada boa mas não tão forte, de forma equilibrada, mais comedida.

Ele pode e deve ser o acompanhamento tanto para carnes fortes quanto para peixes, frangos, frutos do mar e demais carnes suaves. No retrogosto as especiarias aparecem suave com presença maior do sabor de fruta cozinha e uva-passa, com notas de fundo picantes e bem doces, é um chutney pra não errar ao servir.

Para uma degustação inusitada, experimente comer presunto parma, queijo gruyere ou gorgonzola.

Fique livre e aproveite este chutney da maneira que melhor lhe provier.

VOLTAR